Pílula Poética de junho será dedicada a Brecht

Bertold Brecht
poeta, dramaturgo y encenador

Todo o mês o bemdita! homenageará um poeta ou poetisa através do formato Pílula Poética. A primeira edição desse formato será lançado no dia 09 de junho dedicada ao grande Bertold Brecht.

Brecht viveu entre 1898 e 1956 e deixou importantes contribuições para a arte teatral, como as dramaturgias: Tambores da Noite, Baal, O voô sobre o oceano, Baden-Baden, Aquele que diz sim aquele que diz não, A decisão, A exceção e a regra, Horácios e Curiácios, A alma boa de Setsuan, Nas selvas das cidades, Mãe Coragem, Terror e miséria no Terceiro Reich, A palavra, Círculo de Giz Caucasiano, Galilei Galileu, entre muitas outras.

Além de suas contribuições como dramaturgo, Brecht também nos deixa como legado o Teatro Didático e o Teatro Épico – este último que foi desenvolvido com grande parceria de Erwin Piscator, criador do Teatro Total (que muito se assemelha com o Teatro de Estádio de Oswald de Andrade).

Brecht comeu iniciou sua carreira devorando o Expressionismo Alemão – onde desenvolveu o efeito de estranhamento com o público – que mais tarde, juntamente com suas influências políticas, resultaram em importantes elementos da cena, como o distanciamento, a quebra da quarta parede, os títulos de cena.

Viveu na Escandinavia, em Zurique, em Berlim e nos Estados Unidos. Mas, especialmente na Alemanha e nos Estados Unidos se impôs com sua arte contra o nazismo/ fascismo e o sistema capitalista, respectivamente.

Para devorar o lado poeta de Brecht partimos do livro Poemas 1913-1956, uma antologia poética de Bertold publicada pela editora 34 e organizada por Paulo César de Souza.

Todo nosso amor por ti Brecht. Obrigado pela sua existência e por deixar um legado tão próspero para a arte teatral. Não poderíamos começar a Pílula Poética de outra forma.

Para conhecer mais de Bertold Brecht, veja os vídeos abaixo.

MERDA

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta