O voto (anti)democrático

Pelos meus filhos
meus netos, bisnetos!
Pelos meus eventuais descendentes!
Pelos meus filhos bastardos que nunca reconhecerei!
Filhos de tantas amantes que comi enquanto dizia que precisava me desestressar (a vida me explora).
Pelos meus filhos que nem sei que existem!
Pelas putas que maltratei!
Pelos viados e lésbicas que respeito, mas longe de mim, e pelas travestis que espanquei!
Pelos pretos e pretas que não quero que frequentem o mesmo lugar que eu!
Pelos transexuais, escória da sociedade!
Marginais!
Pelos bandidos, que a Lei de Hamurabi tenha piedade de vocês, corja!
Pela minha mulher, razão do meu viver, obrigado pela louça lavada e camisa passada e por saber me entender que quando bebo eu bato, mas ainda amo!
Pela representatividade na política!Pelo extermínio do povo indígena e de todas as minorias!Hoje meu voto vai para a democracia e para o meu Brasil, que Deus continue a nos abençoar como sempre!

 

Bruno Panhoca

*em processo da Antropofrei

Deixe uma resposta