A visão do chifre libertário do centro da testa (23/9/15)

Inovando com a árvore de perna
No inquilinismo da trepadeira de bananas azuis que cantam
Levam Charlie nas Montanhas Doces
Com amores de chocolate Sonho de Samba
Lá onde a magia cética existe
Onde se encontra o Deus dos ateus
Onde a Monocracia é um tabu azul à cinza
Onde a fidelidade ao amor…. um totem!
As ervas deixam um cheiro característico
Jesus tem uma mão no coração de espuma e outra no baseado vermelho
Que foi bolado num pedaço de Pau-Brasil
Quando Cabral chegou com Vaz de Caminha
Seus paus ficaram duros como boings A-349para fumar a maravilha do novo mundo
Cabral era gay
Caminha também, e monogâmico
Cabral se meteu e meteram nele numa orgia laranja com porra neon voando para todo lado
Vendo aquilo, Caminha ficou puto!
Se envolveu com duas chinchilas, que ele achava que eram mulheres
Mandou uma carta para o Rei dizendo que não tinha como ele ficar com Cabral cara de sorvete
Cabral Volta
Caminha entra na onda da zoofilia
E acredita na cura gay do Feliciano
Tudo isso foi visto pelo unicórnio Charlie
Que agora perdeu um rim de jujuba

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta