De (Re)pente

Nada foi esperado
Estava perfeitamente parado
E de repente, nos reencontramos
E nos revimos e reconhecemos
E nos reamamos e renamoramos
E de repente… nos repudiávamos
Chega de reencontros
Chega de raciocínio, chega de sentimentos

Igor Fialkovits

Deixe uma resposta