Fluxo

Seus olhos sensíveis me lembram coisas nunca vistas antes numa maré de pensamentos mareados em meus olhos que mal compreendem as milhares de coisas antes conhecidas pelos poucos que as viram e não percebidas pelos meus pensamentos e olhares e maldades que possam surgir daquelas coisas, só sei que seus olhos me dão um refluxo e frio na barriga e mesmo por pouco tempo nos vejo juntos escrevendo nossa história nas mais tortas linhas e mais loucas histórias mas vejo nem que por cinco minutos que o que resta é um ao outro e não acredito no país das maravilhas muitos menos você será um oásis num deserto de hipocrisias mas será a maravilha de meu país desse mundo louco eu terei a loucura mais parecida com a tua e cantaremos juntos nossos pensamentos pelas ruas abandonadas de um centro escuro e sujo e veremos as coisas mais bonitas ainda que feias aos olhos dos outros e seremos como fluidos que se misturam mas não perdem a essência e uniremos nossos corpos no amanhecer entardecer e anoitecer e diremos coisas nunca pensadas ou escritas por qualquer boêmio e nos apaixonaremos a todos os instantes e morreremos e renasceremos. juntos.

Bruno Panhoca

Deixe uma resposta