O estranho aparato de Sr. Grid- Epílogo

Agora morto era Grid, mas sua maldição reinava. Os homens seguiam suas vidas, cada um subordinado a sua própria esfera. Algumas produziam muito com pouca energia, outras pouco com muita energia. E logo aprenderam novas técnicas de como aproveitar os benefícios de esferas alheias, em casos extremos, assassinavam para acumulá-las. E é claro que um aparato tão insólito e fantástico como este precisaria de um nome. Nesse quesito, foi difícil chegar a um consenso. Em alguns países ficou conhecido como dólar, em outros como peso… alguns lugares até conseguiram concordar em chamá-lo por euro. Mas na verdade, o nome do objeto é de pouca relevância. O importante é seu efeito, sua capacidade de corroer o homem e reduzi-lo a uma pura massa irracional de ódio instintivo. Suas propriedades hipnóticas de subjugar um humano e fazê-lo protegê-la com sua vida. Lançada a maldição, não há como evitá-la a este ponto. Ela prossegue e se fortifica a cada dia. Estamos todos fadados a viver em função da máquina que suga energia vital e proporciona diversão em troca. Estamos todos fadados a viver regidos pela maldição de Grid.

Igor Fialkovits

Deixe uma resposta