O herói (28/5/15,16:40)

Vem da mata pra cidade
Da cidade pra mata
Da mata para a praia
Ele conheceu tudo
Até os States

É bravo!
Mas sua bravura é fofa
Tem uma ternura que é foda
Criou 5 rebentos
2 dele e 3 dos dele

Falar besteira é com ele mesmo
Falando merda se aduba a vida
E que vida adubada tem o meu herói
Mas não só de merda

Talvez a vida dele tenha apenas 1%
De adubo baseada na bobagem

Também adubo a minha vida
Mas essa é adubada com muita coisa também
E será muito adubada ainda

Descobri o meu herói depois de 15 anos
Com o descobrimento dele
Descobri o que é o amor

O amor de um avô não se mede
E só existe porque esse herói existe
Palavras escritas aqui são incapazes
De colocar a minha admiração e meu carinho em cheque

Mas uma coisa é certa
Quando o herói transcender
Distribuirá o seu amor de tal forma
Que todos da Terra possam amar

Sem ele eu não sei o que é se preocupar
E terei de aprender de novo o que é amar

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta