Trilhando na tortura (8/3/15, 14:34)

Estou sob o trilho torto
Não apenas do metrô
Mas o da minha vida
É um trilho tênue
Entre o amor o ódio a alegria a tristeza

Eu invejo
De uma maneira branca
Mas invejo

Os casais
Os solteiros
Os amantes
Os que trabalham
Os desempregados

Mas sou original

Então
Se sou original
Ter inveja me apodrece
E desse tumor podre ja me livrei
A hora de indireitar os trilhos é agora
O agora é o sempre

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta