Velô Piauiense (18/2/15, 23:37)

Ajayô- O
Ajayô- O

Com um turbante no cabelo
E o vestido de fulô
Lá estava eu
Sambando
Ou achando que estava sambando

Passei na faculdade
Tenho que comemorar
Como uma Geni comemoro ao lado de Baco!
Sou bixo da faculdade
E bacante seguidor de Baco!

Aqui tem erva
Mas é vigiado
Afinal quem usa drogas é
Puta miserável e viado

Santa ilusão

Do outro lado
Lá estava ele
Com seus cabelos de anjo negro
Dois dreads lapis roxo corpo no meu estilo

Olha olha
Sincroniza
Sintoniza
Trepa

Eu sou bixo de faculdade
Bacante seguidor de Baco
Ele é bixo da mata
Veio de Oxóssi e me deixou fraco

No carnaval
A Geni não morre na genital
Mas esse rapaz que nem sei o nome
Matou ela por um instante da minha cabeça

Do Peru ao Pará
Do Pará a Parí
Do Parí ao Piauí
Do Piauí a Salvador

Avisa lá que eu vou
No ajayô
Pulando do norte ao sul
Morando em São Paulo e na Bahia

Não existe amor em SP
Mas Teresina avisou Salvador
Da tantricidade do olhar
Ao calor da casa de sapê
Existe amor

Não vamos enxergar o amor
O fogo a alegria
Dos outros estados
Enquanto não formos lá
Experimentar na carne

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta