A inocência do Dragão(12/11/14, 6:50)

Sentado aqui agora
Olho para o lado e imagino:
Você aqui do lado
Com uma vida diferente
Não melhor, mas diferente

Olho para o fatal álbum de fotos
Ao seu lado, eu
Mas o dragão chegou
Queimou
E se colocou ao seu lado sem você contestar

Não sei por onde você anda
Ou por onde você voa
Mas está encoleirado
Amarrado
Sumiu no horizonte quando eu mais precisava de você

Agora fico imaginando
A vida não passa de imaginação
Os eventos que vivemos nem foram tão bons
Mas, em minha cabeça foram
Pelo simples fato de estarmos lá
Folclorizei o teu folclore
Temperei minha imaginação
Aproveita teu dragão e não deixa ele cair do céu
Você está alto, aí, ninguém te salva

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta