O seu podre sou meu

Não gosto de você
Não gosto do teu cheiro,
Não gosto do seu pé.
Não gosto do seu corpo
Nem da sua mente.
Toda errada.
Tem q nascer de novo para ser melhor
Ou melhor,
Um pouco menos ruim.
Toda torta, toda esquisita.

Não gosto do seu rosto
Não gosto do seu olhar.
Por que existe?
Um movimento
O único que pode ser perfeito.
O único que talvez me agrade.
Te inibirá de fazer quaisquer outros movimentos
Mas tudo bem
Seus movimentos não me agradam mesmo…
Nada em você me agrada
Nada.

Sua vida me irrita.
Sua confusão, seu caos.
Seu vai e vem, seu vem e vai
Você não tem valor.
Nem o que faz.
Nada.
Eu não te percebo com frequencia,
Mas quando percebo…
Ah…
Preferia não perceber.
Ódio que me dá
Só sua presença… Me irrita. Demais!

Então queria que sumisse…
Para debaixo da terra
Onde os vermes possam te apreciar
Se é que eles não recusarão também.

Tudo em você é errado
Tudo.
Por que?
Porque me olho no espelho e vejo você…
Porque me vejo em fotos e olha! Você!
O que eu mais odeio em você!
O que mais me irrita em você!
É o fato de você ser eu
E eu ser você…

Arthur Rizzo

Deixe uma resposta