Quadro

Pés descalços, cigarros, andando nas ruas
Terno azul marinho, tudo é tão vinho
Como num quadrinho
Faixas brancas, alavancas, para um sorriso
Árvores tao verdes, o homem nem tem mais sede
Em carne e osso, ao vivo em cores, de frente pro amor
Quatro figuras atravessam a rua, mostrando paixão
E ternura…
Quem são aqueles, sim são eles, as vozes ecoam
Por um corredor chamado rua, com uma casa, pra chamar de sua
Prepare o jantar, eles vão passar, nao vai adiantar, eles não vão voltar…

Bruno Panhoca

Deixe uma resposta