Animais na terra mesa (2/10/14, 11:35)

Mesmo no nublado
Há Caetano que aqueça o dia
Sem o cristão engolido a força
Mas sim tropical e Dionísiaco
Humano
Tão humanamente animal
Que é só ouvir sua voz
E consequentemente sinto Zé Celso ao meu lado
Sinto os orixás dançando
Com os batuques da Bahia
Dos que um dia escravos foram
Hoje, livres são
Mas não os tratam com a humanidade
Aos olhos de muitos, animais
A humanidade está tão míope
Que trata gente como animal domesticado
E animal domesticável como gente

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta