Trinco do Avesso (14/7/14, 18:44)

Resolvi mudar o ângulo
Sentei no metrô
Para tornar-me um invisível
Não é que deu certo

Neste instante minha vida de nada vale
Minhas experiência
Estudos
Laboratórios
No lixo

Porém tem seu lado bom
Menos problemas
Sem julgamentos
Na realidade apenas um probleminha
Essas pessoas (visíveis) são o meu espelho
Tão insignificantes quanto eu

“Todo o poder está no cano de um fuzil”
Estamos desarmados
Cadê seu poder?
Sua importância?
Acho que vi no céu
Numa estrela flamejante
Ela não passará de novo
O espelho trincou-se

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta