Banho

Sinto a água escorrer pelo meu corpo
Tocar meus ombros
Minhas costas
Minha face
Minha nuca
Percorrer o longo caminho até meus pés.

Meus pés tocam o chão
A mesma sensação que sentir o cheiro das flores pela manhã
Molhado, confortável, prazeroso
A água é como uma bela mulher que me massageia e me beija
A água é como você
Me apaixono por ela, lentamente.

Nada posso ouvir, a não ser a música que toca
A não ser a água tocando no chão
aqui já não sou só mais um, sou teu, sou eu.

Nada posso ver a não ser teu rosto
Nada posso ver a não ser teu sorriso
Tuas mãos sentindo as minhas, sentindo minha face
Meus traços
Teus pés, tocando meus pés
Nosso corpo, tocando-se, nossas mentes, conectando-se.

Conexão quase que fatal, quase que surreal
Você sente meus lábios com os teus
Você me olha, eu te olho
O que importa é o agora
Esquecemos o mundo lá fora.

<span style="color:#ffffff;"

Bruno Panhoca

Deixe uma resposta