Paz e Amor

Por favor
Acalmeis
Mais Paz
Menos Amor
A Paz nunca será
Mal interpretada
Bem elaborada como é
Nunca importuna
Sempre elegante
Agora o amor
É belo
Como nenhum outro, Inigualável
Original
Uma linda harmonia
Um equilíbrio macio
E Uma verdadeira fera
Um cavalo majestoso
Ah! O amor…
Claro que com todas as boas intenções
Não se dá por satisfeito
Quer ajudar
Mas é desengonçado
Não utiliza da razão com frequência
Evidente que seu cavalo seja emoção
O amor não é capaz de enxergar quando está equivocado
Quando quer; está decidido; dilúvio
A paz está sempre aberta para opiniões
Desde que sejam suaves em forma
Gosta de agradar , mas sabe que,
Acima de tudo ,
Cavalos ou não
Ela precisa ter cautela
Nega o total, com exceção
Tangencial
Estiagem serene .
A razão , então sedimenta o precipitado
Mas sabe que não consegue eliminá-lo
A ligação será eterna entre o elegante e o belo
Respingos agitam o amor , e o ciclo reinicia .

Arthur Rizzo

Deixe uma resposta