Lembrança do agredir (28/2/14, 00:51)

Solto na fumaça,
Lembrança.
De um tempo imaginário,
Mas muito concreto.
Em minha fantasia.

Vermelho ou azul.
Eu e você.
Nós decidíamos a nossa cor.
Desenhamos traços de um futuro;
Inexistente.

Mas imaginar alivia o que o tempo machuca.
Devoro o tempo,
E sou devorado por ele

Rafael Abrahão

Deixe uma resposta