Pensando sobre a natureza da Vila

Por quê as árvores continuam sendo verde?
Se as gramas já estão mortas,
Nem o chão, mais, suporta,
O tanto de vida que a água perde.

As formigas sobem na ponta dos galhos,
Recolhem em retalhos,
Todos os cascalhos,
Que estavam em observação
Pelo Sol, e a sua cancerígena radiação.

Tudo continua. Pássaros atravessam,
A areia e os ventos não cessam
De varrer o que já foi varrido,
Mas tudo é recíproco, todo ato é retribuído.

Tudo continua, nada parou,
O acontecimento nem se comparou.
A beleza
Na natureza
Nem reparou
Que algo acabou,
Nem que recomeçou.

O social
Não é verdade na natureza.
O racional
Não é animal,
Mas que surpresa!

A verdade
Não é uma virtude,
Só na sua realidade,
De baixa amplitude.

Viale de Lara

Deixe uma resposta