Liberte-se

Abri meus olhos hoje
A luz feriu minha retina
Continuo caminhando sem rumo
Não tenho nenhuma arma
Apenas um amigo,
Um amigo.

Sonhe os sonhos que nem mesmo são seus.
Encontrarei uma saída.
Perceba o quão frio são os corações.
Olhe para dentro de si,
Conte-me outra história.

Nas planícies, nos vales, nos morros
Milhares de vozes pedem socorro
Enquanto isso, na cidade
Todos dormem tranquilamente

Sinta o maravilhoso poder
De não ter poder algum
O vento quer dizer algo
Que se perderá no tempo

Já está na hora de esquecer
O que nem os anjos lembram
Nós nunca morremos realmente
Está na hora de ser livre

Venha do jeito que você é,
Deixe sua mente,
Conte-me tudo
Perceba como está quente lá fora
E tão frio aqui dentro
E estas correntes, para que servem?
Liberte-se

Christian Frederico

1 Comment

Deixe uma resposta