Um dia comum, um de ilusões

Quando o dia amanhece
E o palhaço entristece,
Veja o céu avermelhado,
Perceba que tudo está mudado.

Olhe para o passado,
E veja como era bom.
Agora que o céu escurece,
A noite cala todo som.

Na escuridão todos têm medo,
Todos esperam que fique cedo,
Até você perceber
que não vai mais amanhecer.

O dia já passou para mim.
Você não desiste por outro fim.
Mas do que é realidade,
Você não tem necessidade.

*

Por isso a vida que carrega,
Vale mais que a minha.
Mas na noite ninguém vê,
E quem não vê, não sente.
Quando o tempo se romper,
Você vai tornar-se, finalmente.
Viale de Lara

Deixe uma resposta